Top Dica: Cuidados com queimaduras

Top Dica: Cuidados com queimaduras

Nossa TOP DICA de hoje é do nosso TOP profissional de Cirurgia Plástica, Dr. Eduardo Ottoboni (CRM/PR 18903). CUIDADOS COM QUEIMADURAS Queimaduras podem ser causadas por lesões térmicas, químicas e elétricas. As lesões térmicas são as mais comuns, e a maioria de nós já tivemos esta experiência, conosco ou com algum familiar, e por isso, devemos aprender um pouco sobre o assunto. O primeiro ponto importante, por mais óbvio que pareça é: as queimaduras podem ser lesões graves, por isso devemos evitá-las. Podemos dividir as queimaduras em superficiais (1 e 2 grau superficial) e profundas ( 2 grau profundo e 3 grau). A maior parte dos casos de queimaduras domésticas são superficiais, pois preservam uma boa camada da pele, o que permite uma recuperação da área queimada após a reepitelização do local. Mas o que fazer após a queimadura? A primeira coisa a fazer é evitar que a queimadura aumente, retirando o fator causal e resfriando a área cobrindo com uma toalha molhada ou mesmo banhando a área sob água corrente por alguns minutos. Nenhum outro produto deve ser aplicado no local. Tome um analgésico. Após alguns minutos reavalie a área. As queimaduras superficiais têm evolução favorável e, mantendo a área limpa e hidratada, estarão recuperadas entre 7 a 10 dias. Sinais que chamam atenção para gravidade são, formação de bolhas, áreas esbranquiçadas e indolores, queimaduras em áreas nobres (face, genitais, mãos e pés), associação com outras doenças como diabetes, hipertensão arterial, doenças vasculares, etc. Nestes casos a avaliação por um profissional capacitado, torna-se essencial para uma melhor recuperação, evitando possíveis...
A pele do seu filho é seca, áspera, coça muito e está constantemente vermelha?

A pele do seu filho é seca, áspera, coça muito e está constantemente vermelha?

A pele do seu filho é seca, áspera, coça muito e está constantemente vermelha? Pode ser Dermatite Atópica, uma das doenças de pele mais comuns na infância. A coceira pode ser bem incomoda, pode interferir no sono e no humor da criança. Como é difícil evitar de coçar a pele fica machucada e com feridas. A criança sofre e, nós pais, sofremos juntos. E por que a Dermatite Atópica acontece? Por um conjunto de fatores: Crianças que os pais tiveram (durante a infância) ou tem Dermatite Atópica, Asma ou Rinite, são mais propensas a terem a doença; Já foi descoberto uma alteração genética que predispõe ao aparecimento dos sintomas; Falta gordura na pele da criança com Dermatite Atópica, por isto ela fica seca e áspera; As mudanças de temperatura e clima influenciam. Assim, dias em que a variação térmica é grande costumam fazer a pele piorar; Algumas crianças pioram nos dias frios, outras nos dias quentes pela ação irritativa do suor; Quando a criança fica doente (resfriada, dor de garganta) é comum que se observe uma piora; Irritantes presentes no ambiente, como pólen e ácaros, também são considerados potenciais agravantes dos sintomas; Sabe-se também que alterações emocionais podem piorar a evolução da dermatite e dificultar o controle das manifestações. Por isto é tão difícil tratar a Dermatite Atópica, já que são muitos os fatores que podem determinar o aparecimento e a manutenção da doença. Ainda não há cura para a Dermatite Atópica, mas existem muitas orientações que podem ser seguidas e que ajudam muito no controle dos sintomas da doença. Fique atento que na próxima quarta-feira conto como ajudar...
Top Dicas: Dicas para uma beleza natural

Top Dicas: Dicas para uma beleza natural

Nossa TOP DICA de hoje é da nossa TOP profissional de Dermatologia, Dra. Vanessa Ottoboni (CRM/PR 20845). DICAS PARA UMA BELEZA NATURAL! CUIDADOS DIÁRIOS: Utilize dermocosméticos e filtro solar adequados para seu tipo de pele indicados por um dermatologista. RENOVE: Aproveite o inverno para eliminar as manchas, poros dilatados, vasinhos e rugas. Ótimas opções são o equipamento de Laser Etherea e o Peeling Químico. ADEUS À FLACIDEZ: O Freeze é um equipamento que estimula o colágeno e pode ser realizado durante o ano todo sem comprometer suas atividades do dia a dia. A cada 2 anos, a aplicação de Ácido Polilático complemente esse “Efeito Lifting” sem bisturi. TOQUE FINAL: Através de novas técnicas de Preenchimento com Ácido Hialurônico e da aplicação da Toxina Botulínica, trate os sulcos e linhas de expressão devolvendo sua beleza...
Top Dicas: Cuidados com a pele da criança!

Top Dicas: Cuidados com a pele da criança!

Nossa TOP DICA de hoje é da nossa TOP profissional de Pediatria, Dra. Juliana Loyola Presa (CRM/PR 17834). Cuidados com a pele da criança Uma dúvida comum nos consultórios é qual o melhor tipo de sabonete usar: líquido ou em barra? Sempre que possível prefira usar SABONETE LÍQUIDO. O sabonete em barra tende a ser mais agressivo, o que causa uma perda maior de água e a pele fica mais seca. O sabonete líquido possui pH mais próximo da pele, o que ajuda a manter o equilíbrio da barreira contra as bactérias. Outra dica importante: NÃO use sabonete ANTISSÉPTICO. Eles são bastante agressivos para a pele e matam também as bactérias do bem, que compões a flora bacteriana normal, e que ajudam no equilíbrio cutâneo e na ação do sistema imunológico. Qual o sabonete ideal? O sabonete ideal é aquele líquido, com pH ácido, branco e sem perfume. Ah, e nada de usar esponja!...
Trombose venenosa profunda – Conheça um pouco mais sobre a patologia

Trombose venenosa profunda – Conheça um pouco mais sobre a patologia

Hoje vamos conversar um pouquinho sobre a Trombose Venosa Profunda, essa doença que a maioria das pessoas já ouviu falar. É muito importante que as pessoas conheçam um pouco mais sobre a patologia, sobre os fatores que aumentam a chance de desenvolver a doença(fatores de risco) e sobre os sintomas que a doença causa. O que é? A Trombose Venosa Profunda (TVP) nada mais é que a coagulação do sangue no interior de veias do sistema venoso profundo(as veias são os vasos que levam o sague de volta ao coração). O local mais comum de ocorrer TVP é nos membros inferiores(90% dos casos). Quais os sintomas? Os principais sintomas de quem desenvolve a TVP são dor e inchaço, normalmente unilaterais Quais os fatores de risco? Existem algumas condições que aumentam a chance de uma pessoa ter TVP, como por exemplo tabagismo, obesidade, tumores malignos, história prévia de TVP, cirurgias, imobilização prolongada, gestação, uso de anticoncepcionais, alterações genéticas, dentre outras. Como é feito o diagnóstico? O diagnóstico da TVP é realizado atraves de um exame fisico e anamnese minunciosos associado ao ecodoppler venoso – um exame não invasivo que consegue detectar a presença da trombose no vaso. O exame é muito importante no diagnóstico, pois muitas vezes a trombose gera poucos ou nenhum sintoma, e o exame físico pode ser normal. Quais as consequências da TVP? Bom, aqui nós podemos dividir em duas partes. O maior risco da TVP ocorre na fase aguda(primeiras duas semanas), quando um pedaço do trombo pode se soltar e migrar até o pulmão, causando a embolia pulmonar, condição que pode ser fatal. Na fase crônica...